O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

CRIA UVA

Laboratório de Estudos Integrados em Criatividade & Economia Criativa (CRIA)
Campus Barra da Universidade Veiga de Almeida (UVA) 


A economia criativa tem como insumo o capital humano. Esse tipo de economia busca na participação coletiva uma maior capilaridade entre nichos de mercado e clusters sociais, entregando novos valores e riquezas. Em crescimento acelerado por todo o mundo, a economia criativa no Brasil ainda possui uma pequena representatividade. De acordo com os números apresentados no ano de 2013, pelo Instituto Brasileiro de Economia Criativa (IBRAEC), a indústria criativa representa 2,60% do PIB nacional1, indicando que ainda existe espaço para o crescimento do mercado.

Para o coordenador do laboratório acadêmico, professor Leonardo Amato, a ideia é que o CRIA tenha uma produção acadêmica própria e relevante: “A economia criativa é muito ampla e não está presente somente na cultura. Podemos desenvolver trabalhos em áreas como biomedicina, arquitetura e audiovisual que tem a economia criativa na essência”, afirma.

O programa está inscrito na plataforma do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e serão aceitos artigos de mestrandos, mestres e doutores de todo o Brasil. O CRIA trabalha com três linhas de pesquisa.

LINHAS DE PESQUISA DE INTERESSE DO LABOROTÁRIO:
1. CRIATIVIDADE E TECNOLOGIA APLICADA ÀS PRÁTICAS EDUCACIONAIS E PROFISSIONAIS;
2. INDÚSTRIA CRIATIVA, COMUNICAÇÃO E CONSUMO;
3. CIDADE E TERRITÓRIOS CRIATIVOS.

CALL FOR PAPERS 2020: SAIBA MAIS
Submissões até 30/11/2020.

CONHEÇA NOSSA PRODUÇÃO: 
E-book Os Novos Olhares para a Economia Criativa
Pesquisa Consumo & Quarentena – Junho 2020

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.