Novilíngua e poder: Uma análise de como os lexemas polissêmicos do vocabulário B são utilizados no discurso para influenciar as relações de poder e delimitar o pensamento crítico na obra 1984 de George Orwell

Rodrigo Sanches Pereira, Cláudia Cristina Mendes Giesel

Resumo


A novilíngua apresenta uma tentativa de utilização da língua como ferramenta de controle político-ideológico na obra 1984 (2009). A presente pesquisa tem por objetivo analisar e interpretar como as relações de poder são sustentadas no discurso por intermédio de palavras que possuem um rico campo semântico, como as palavras polissêmicas do vocabulário B na obra de Orwell, sob a ótica da Análise Crítica do Discurso e da concepção tridimensional da Teoria Social do Discurso de Fairclough (2001). Os resultados apontam a ambivalência lexical do discurso cotidiano como fator determinante na implementação ideológica e o posicionamento do governo para a manutenção do poder na obra. Conclui-se que as estruturações das relações de poder na obra são reforçadas por meio da incorporação de palavras polissêmicas que corroboram com a delimitação do pensamento crítico individual, erradicando posicionamentos contrários à ideologia pregada pela elite.
Palavras-Chaves: Análise crítica do discurso, Ideologia, Hegemonia, 1984, Novilíngua.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.