PRÁTICA EXPLORATÓRIA E A INICIAÇÃO CIENTÍFICA: O “TRABALHO PARA ENTENDER” COMO FORMA DE INCLUIR OS SABERES DE PESQUISADORES INICIANTES

Paula Costelha, Thatiana Felix, Sabine Mendes Moura

Resumo


   Este trabalho expõe os resultados de duas pesquisas feitas à luz dos conceitos de Prática Exploratória (doravante PE) e da Análise Crítica do Discurso (ACD), respeitando as questões que despertavam a curiosidade das pesquisadoras-praticantes em iniciação. A primeira pesquisa tenta entender quais fatores em sala de aula a tornam atraente ou não para os alunos, a partir de uma pergunta colocada em uma rede social, respondida pelos “amigos” adicionados nessa rede. A segunda busca descobrir se um grupo convidado de alunos de Letras adota o discurso de que só existe um português padrão (PP) e vê as variações linguísticas como português não-padrão (PNP), respondendo a uma questão disponibilizada em uma página da internet.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.