DIFERENÇAS NA ATIVAÇÃO CORTICAL DURANTE A IMAGINAÇÃO E EXECUÇÃO DO MOVIMENTO: UM ESTUDO DE CASO

Luis Henrique Martins, Mariana Cristina Almeida, Juliana Bittencourt Marques

Resumo


    Inúmeros indivíduos sofrem danos no sistema nervoso central (SNC) ao longo da vida. Tais danos resultam em um processo de desorganização e, consequentemente, em incapacidade funcional. Além da reabilitação motora envolvendo a execução de movimentos, a imagética também é uma estratégia utilizada para a reabilitação desses sujeitos. A literatura aponta que a imaginação de tarefas e suas execuções irão reorganizar o córtex motor, promovendo maior independência, levando o indivíduo comprometido a uma reinserção social e a uma melhora da sua qualidade de vida. Porém, pouco se sabe sobre qual das duas modalidades podem demonstrar uma melhor ativação neuronal. Portanto, o presente estudo tem como objetivo investigar e comparar as alterações eletrocorticais promovidas durante a execução de uma tarefa motora real e, outra, imaginada. De forma específica, o experimento buscou verificar se existe diferença na potência absoluta da banda beta nas áreas centrais do córtex (C3) quando executadas as distintas condições experimentais.

“que” removido por estar muito distante de “danos”, palavra à qual fazia referência.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.