O CONCEITO DE ADVOGADO JUSTO, VIRTUOSO, CONSIDERADOS O PENSAMENTOS DE ARISTÓTELES E AS IDEIAS DE DEMOCRACIA DE ALEXIS DE TOCQUEVILLE

Marlene Quintas Andrade, Fernando wagner da Silva

Resumo


    Por meio de uma análise de conteúdo, busca-se questionar o conceito de “Advogado virtuoso, a partir da fala de Aristóteles sobre virtudes”.
A ideia de virtudes, como preceitua Lopez Quintas, é o “modo pessoal de estar no mundo, de interagir com o mundo, com uma tradução de valores, uma transformação de valores em forma de condutas.” (Lamy, cap.6)
Utiliza- se o método comparativo, enfatizando a figura do Advogado como cidadão, ao lado da ideia de virtudes, livrado de aptidões e tendências naturais que se desenvolvem não mais considerado o espaço da “polis”, como em Aristóteles, mas sim perante a amplitude territorial da sociedade brasileira, em confronto com tipo ideal de sociedade democrática esposada pelo grande jurista e sociólogo Alexis de Tocqueville no século XIX.
Destacam- se os aspectos relativos ao conceito de Advogado virtuoso, remetendo- os à contemporaneidade, com uma visão de homem dotado de aptidões e tendências naturais, exercendo sua profissão e sua cidadania dentro do tipo ideal de sociedade Democrática esposada por Alexis de Tocqueville onde, contrariamente à antiga estrutura social, da “polis”, que excluía os escravos do exercício da vida teórica e política- todos têm o direito ao exercício dessa cidadania.
Essa metodologia traduz a ideia de comparação, de cortejo, procura estabelecer um exame simultâneo, para que eventuais diferenças e semelhanças possam ser contraditas, devidas relações entre os pensamentos de Aristóteles e Tocqueville, caminhado na direção da conceituação de Advogado virtuoso.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.